terça-feira, 19 de março de 2019

Novidades Analógicas #8: DAUGHTER OF DISMAY, de James Quinn



Trailer para DAUGHTER OF DISMAY, a primeira curta-metragem de ficção inteiramente filmada em película de 65mm (Kodak Vision3 50D 5203). O filme, inspirado nos universos da bruxaria e do oculto, será também exibido em 70mm e IMAX.



[Fontes: Sodom & Chimera Productions / All Hallows Geek].
[Imagem: Sodom & Chimera Productions].

segunda-feira, 18 de março de 2019

O Arquivo do Dia #232 — O Centenário de Santiago Álvarez



Se fosse vivo, Santiago Álvarez comemoraria hoje 100 anos. Cineasta cubano, distinguiu-se pela realização de documentários de cariz provocatório e interventivo (num estilo, segundo alguns académicos, apelidado como "montagem inquieta"), numa filmografia marcada pela análise, amiúde sustentada por imagens de arquivo, dos panoramas geopolíticos da América Latina. Em obras como NOW (1965), LBJ (1968) ou 79 PRIMAVERAS (1969), Álvarez revelou uma forma peculiar de observar e capturar o mundo, concebendo, nesse processo, uma memória pública da realidade sócio-económica daquela região.

No seio da sua profícua actividade, é importante realçar os muitos documentários que Álvarez produziu para o Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos (ICAIC), do qual foi uns dos fundadores, dedicados à Revolução Cubana de Fidel Castro em 1959. O Arquivo de hoje, LA MARCHA DEL PUEBLO COMBATIENTE (1980), é não só exemplo dos “noticiários” que realizou para o ICAIC, mas sobretudo uma revelação do teor formal, incisivo e premente do Cinema de Santiago Álvarez.



[Fontes: Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos (ICAIC) / Diego Dias].
[Imagem: europafuturoanterior.com].

domingo, 17 de março de 2019

O Arquivo do Dia #231 — O Centenário de Nat King Cole



Se fosse vivo, Nat King Cole comemoraria hoje 100 anos. Natural da cidade de Montgomery, em Alabama, onde desde muito jovem experienciou as políticas segregacionistas daquele estado até à mudança da sua família para Chicago, tornar-se-ia num dos mais ilustres intérpretes e pianistas de jazz: os sucessos com os temas Smile, A Blossom Fell, Unforgettable ou When I Fall in Love comprovaram tanto o talento como o apelo comercial de Nat King Cole.

Para assinalar a efeméride, o Arquivo de hoje recorda a sua participação no especial televisivo AN EVENING WITH NAT KING COLE. Gravado em 1963 para a BBC, Nat King Cole interpreta algum do seu repertório mais célebre, revelando ser, na partilha com a plateia de experiências pessoais e métodos de criação artística, um excelente entertainer.



[Fontes: British Broadcasting Corporation (BBC) / Vas géza].
[Imagem: Echoes / Redferns / Billboard].

Filmes Restaurados: TAKING TIGER MOUNTAIN



Trailer para a versão restaurada, e reeditada, de TAKING TIGER MOUNTAIN (1983, Tom Huckabee e Kent Smith).



Desaparecido de circulação desde a sua modesta e inglória estreia em 1983, a após o tratamento digital das matrizes originais em resolução 4K, os realizadores Tom Huckabee e Kent Smith decidiram revisitar TAKING TIGER MOUNTAIN, um filme protagonizado pelo malogrado Bill Paxton, feito com restos de película em 35mm que sobraram da produção de LENNY e que conhece, em 2019, uma nova vida por intermédio da Etiquette Pictures.

[Fonte: Blu-ray.com].
[Imagem: Etiquette Pictures].
[Vídeo: Tom Huckabee].

quinta-feira, 14 de março de 2019

Estreia da Semana: CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS



CHUVA É CANTORIA NA ALDEIA DOS MORTOS, de João Salaviza e Renée Nader Messora, rodado em película de 16mm (Kodak Vision3 500T 7219).

«I would like to think that this film, shot in Super 16mm, will inspire others to tell unique and important stories and demonstrate that it is perfectly possible, and actually very sensible, to film on film no matter what the challenges might be», João Salaviza, realizador do filme.

[Fonte: Kodak Motion Picture Film].
[Imagem: Isabella Nader].

quarta-feira, 13 de março de 2019

O Arquivo do Dia #230 — No Aniversário de José Mojica Marins



Mais conhecido por "Zé do Caixão" (ou Coffin Joe, no mundo anglo-saxónico), José Mojica Marins detém um dos percursos mais singulares do Cinema Brasileiro, distinguindo-se, enquanto realizador e argumentista, como autor de filmes de terror, de aventura e do género pornochanchada. Da sua criatividade, saíram obras de culto como À MEIA-NOITE LEVAREI SUA ALMA (1963), ESTA NOITE ENCARNAREI NO TEU CADÁVER (1966) ou EXORCISMO NEGRO (1974).

Para comemorar o seu aniversário, o Arquivo de hoje invoca o documentário O UNIVERSO DE MOJICA MARINS, realizado em 1978 por Ivan Cardoso. Com Roberto Carlos na banda sonora e partindo dos depoimentos de familiares, de excertos dos seus filmes e do discurso directo do próprio cineasta, procura-se traçar as origens do "Zé do Caixão" — "património brasileiro" —, um artista para quem, e nas suas palavras, aqueles que pensam em arte "já não são mortos-vivos; são mais vivos do que mortos".



[Fontes: Indústria Cinematográfica Apolo / bruno cardoso].
[Imagem: Otavio Dias de Oliveira / Folha Imagem / BOL Fotos].

terça-feira, 12 de março de 2019

O Arquivo do Dia #230 — Do Mais Nobre dos Vinhos



Produzido em 1933 para a Pathé News, THE ARISTOCRAT OF WINES invoca as origens monásticas, a importância económica e os métodos de produção àquela data do "notável vinho branco" que dá pelo nome de champanhe, numa composição documental idílica e significativa para a compreensão histórica da região vinícola situada nas margens do rio Marne.

Uma curiosidade de primeira ordem, THE ARISTOCRAT OF WINES recorda-nos, igualmente, um estilo de documentário europeu que, de forma jovial e, aos nossos olhos, quase ingénuo, aliava a transparente reportagem cinematográfica ao mais cândido dos marketings.



[Fontes: Pathé / The Newsreel Archive].
[Imagem: L'Illustration (Novembro de 1923).

segunda-feira, 11 de março de 2019

O Arquivo do Dia #229 — O 11 de Março de 1975



A 11 de Março de 1975, forças militares lideradas pelo General António de Spínola tentam desencadear um golpe de estado, que a História registaria como a "Intentona" de Março de 1975. Com centro de comando sediado na Base Aérea de Tancos, a principal acção da tentativa de golpe de estado manifestou-se no ataque ao quartel do Regimento de Artilharia Ligeira (RAL1), em Lisboa, por dois aviões T6 e quatro helicópteros ao comando de Spínola. Ao princípio da tarde, e após a reacção das tropas em terra, o golpe era dado como perdido.

Dos arquivos da RTP, recordamos as reportagens do jornalista Adelino Gomes, captadas in situ e reveladoras do estado de espírito de um Portugal pós-revolução, da tentativa de um golpe de estado que, no dia seguinte, mudaria a vida do país: a fronteira com Espanha esteve, temporariamente, fechada; o Movimento das Forças Armadas é institucionalizado; dá-se início a uma vaga de ocupações de empresas e propriedades contra os seus proprietários; e é constituído o Conselho da Revolução como instrumento para "garantir ao povo português a segurança, a confiança e a tranquilidade".



[Fontes: Arquivos RTP / TV em Directo].
[Imagem: Antena 1 — RTP].

sexta-feira, 8 de março de 2019

O Arquivo do Dia #228 — Dia Internacional da Mulher



Women have shown what they could do in war, and now that the fighting is over, women intend to show the world what they can do in peace.

Tudo o que a historiografia tem demonstrado, ao longo das últimas décadas, não permite muitas dúvidas: a Segunda Guerra Mundial foi o acontecimento central do Século XX, modificando panoramas geográficos, políticos e sociais a nível mundial. Das várias alterações que o pós-guerra acarretou para o quotidiano humano, a definição do lugar da Mulher na sociedade revelou-se primordial, suscitando um sem-número de abordagens e posturas que, actualmente, ainda encontram repercussão.

Foi exactamente a propósito desse debate que o Directorate of Army Kinematography produziu, em 1946, o documentário WOMEN AFTER THE WAR: uma "discussão fílmica" a duas vozes (uma feminina, a outra masculina), resgatada dos arquivos do British Film Institute, que apresenta argumentos fulcrais tanto para uma era acabada de sair da Segunda Guerra Mundial, como para a realidade sócio-económica, os preconceitos e os desafios dos nossos dias.



[Fontes: Public Relationship Films / British Film Institute].
[Imagem: J. Howard Miller / Westinghouse Electric Corporation / Office for Emergency Management / U.S. National Archives / The National WWII Museum].

Novidades Analógicas #7: Sharon Van Etten, Seventeen



Videoclip para Seventeen, o single de apresentação do novo álbum de Sharon Van Etten. Filmado em película de Super 16mm (Kodak).



Realização: Maureen Towey
Direcção de Fotografia: Frances Chen, Charlotte Hornsby

[Fontes e Imagem: Jagjaguwar / Big Deal Music].